A Nova Escola do Hip Hop

Chega ao fim a série de reportagens que o Manos e Minas preparou sobre a história do Hip Hop em São Paulo.  O início de tudo no Largo S. Bento e na 24 de maio; o lançamento do histórico LP Cultura de Rua; a força e a importância do Raio X do Brasil, LP dos Racionais MC’s. Enfim, durante um mês, cada programa, falou um pouco sobre a evolução do Movimento, que começou em Sampa e se disseminou por todo o Brasil.

E como o tempo e o som não param nunca, a nova escola do Rap nacional segue a todo vapor: correndo atrás e fazendo acontecer. A última reportagem dessa série especial fala dessa rapaziada, que aprendeu com os Racionais que é possível sim nadar contra a maré, fazer um trampo independente e estar na boca da galera das quebradas desse Brasil.

Não perde o último capítulo dessa história no Manos e Minas deste sábado, dia 19 de dezembro, às 18h.

Anúncios

Max B.O. no palco do Manos e Minas

2009 tá acabando e dando espaço para as novidades que 2010 vai trazer. Enquanto isso, o Manos e Minas segue com força total nessa reta final do ano. Neste sábado, Max B.O. mostra porquê é fera no freestyle (o cara já rimou com Afrika Bambataa, Seu Jorge e De La Soul); tem também uma matéria sobre a exposição De dentro pra fora/ De fora pra Dentro, que leva a arte do grafite para o MASP (Museu de Arte de São Paulo), aquele que fica na Paulista. É a cultura de rua mostrando seu (alto) valor!!

No quadro Interferência, o cartunista Laerte, autor de personagens impágaveis que ocupam as páginas do jornal Folha de S. Paulo, diariamente. E mais: a terceira parte da série de reportagens sobre o Hip Hop em São Paulo, momento Caça Talentos, B.Boys, B.Girls. E no comando da festa: Thaide!!

Bom, tá todo mundo já ligado, mas não custa lembrar: Manos e Minas, sábados às 18h, com reprise na madrugada de sábado pra domingo às 1h15.

Relembrando um tempo bom!!

O Manos e Minas segue com a série especial de reportagens sobre a história do Hip Hop em São Paulo. Nesse terceiro capítulo, o lançamento de Raio-X do Brasil, dos Racionais MC’s. O disco é considerado um divisor de águas no Hip Hop porque foi a partir dele que o rap, saiu do gueto e conquistou fãs fora das periferias. Com Raio X do Brasil, o rap nacional fortaleceu seu espaço e abriu caminho para diversos outros rappers de qualidade que apareceram depois. Pois é galera, é importante relembrar esses fatos para as novas gerações que estão aí.

Se liga que a matéria vai ao ar nesse sábado, 12 de dezembro, às 18h.

A História do Hip Hop em Sampa: Segunda Parte

A capa do histórico LP

 

A segunda parte da reportagem especial do Manos e Minas sobre a história do Hip Hop em São Paulo, fala do LP Cultura de Rua, o primeiro disco de rap lançado no Brasil. É galera, a partir daí, ninguém segurou mais o crescimento e o desenvolvimento do Hip Hop. Pra saber mais como foi essa parada é só assistir o programa!

E pra completar a mistura, o ProjetoNave, banda que manda um som instrumental bem bacana, convida Sombra e Emicida pra se apresentar no palco do Manos e Minas. Imperdível: nesse sábado, às 18h, com nossa básica reprise às 1h15 na madrugada de sábado pra domingo.

Tem um livro no meio do caminho….

 

A gente sabe bem como as regiões periféricas das grandes cidades são carentes de livrarias e bibliotecas (e de muitas outras coisas).  Mas o que a gente também sabe é que o que a galera da quebrada tem de sobra é criatividade, vontade e atitude.

A equipe do Manos e Minas foi conhecer uma destas iniciativas, lá na região do Campo Limpo, zona sul de Sampa. Lá rola a bicicloteca, uma biblioteca montada em uma bike que fica em um ponto de ônibus e empresta livros pra quem chegar, de uma forma simples e direta.

Dá uma olhada nas fotos só pra sentir um pouco como foram os bastidores da matéria:

O Funk na boca do povo

No começo de outubro, o Manos e Minas exibiu uma matéria sobre o crescimento do funk carioca na periferia de São Paulo. Deu pra perceber que o programa saiu na dianteira na discussão de um assunto que tá ganhando espaço nos meios de comunicação. Hoje, por exemplo, reportagem do jornal Folha de S. Paulo fala de como o funk tá virando febre na Cidade Tiradentes.  A primeira edição da revista Billboard, de outubro, também toca no assunto. Pois é galera, a discussão sobre o funk vai ganhando força (independente de se gostar dele ou não), mas apareceu primeiro foi no nosso Manos e Minas!

Perdeu a matéria? Não tem problema, se liga:

http://www.youtube.com/watch?v=WNtWGLCNOjk

http://www.youtube.com/watch?v=PdKM0k-VsCE

A História do Hip Hop em Sampa no Manos e Minas

Quem acompanha o blog, tá ligado que há um tempo atrás a gente comentou que a produção do programa estava preparando um especial sobre a história do hip hop em São Paulo. Pois é galera, as matérias ficaram prontas e estão quentinhas, saindo do forno!!!

São quatro reportagens que fazem uma retrospectiva do hip hop em São Paulo, desde os primeiros passos no centro da capital paulista, até os novos talentos que comprovam a força desse movimento.

A primeira matéria da série, que vai ao ar nesse sábado, 28 de novembro, fala do começo de tudo, quando a rapaziada se reunia no Largo São Bento e na 24 de Maio. Depoimentos de Nelson Triunfo, MC Jack, Marcelinho Black Spin e  João Break relembram a época que o hip hop começava a caminhar na história da música brasileira.

Então é isso: não dá pra perder!!!!